IRIFI: ESTRELAS DO DESERTO

Inauguração: 8 de outubro
Sesc Quitandinha | Galeria 1

Ao longo de quatro meses, a instalação artística IRIFI: ESTRELAS DO DESERTO (2021), de Felipe Carrelli, ocupará a Galeria 1 do Sesc Quitandinha. Ela oferece uma experiência imersiva e interativa no universo simbólico e afetivo do povo saaraui, refugiado desde 1975 no deserto do Saara Ocidental, através de suas histórias sobre as estrelas e suas vidas na condição de refugiados. 

O deserto do Saara é uma das regiões mais inóspitas do planeta. Por séculos, os saarauis vivem na parte ocidental sob essas condições extremas, acumulando mitos, lendas e conhecimentos sobre as estrelas, que os orientam pelas planícies desérticas em busca de água. A partir da colonização espanhola, o território enfrenta uma série de conflitos. Em 1975, os espanhóis abandonam a colônia e a região passa a ser disputada entre os saarauis e Marrocos. Perseguidos e expulsos de suas terras, os saarauis se viram obrigados ao êxodo coletivo em direção à Argélia, onde vivem, desde então, como refugiados.

Irifi é como os saarauis chamam as tempestades de areia. Essa instalação promove uma experiência imersiva e interativa no universo simbólico e afetivo do povo saaraui, através de suas histórias sobre as estrelas e suas vidas. Cenário, vídeos, áudios, interatividade em realidade aumentada, todos esses grãos midiáticos de areia atravessam o visitante como uma forma de aproximação ao povo saaraui.

“O deserto saaraui é muito complicado. Você precisa saber como se deslocar durante a noite. E eu sempre me guio através de umas estrelas que se chamam, em hassania, Fréie. Fréie são algumas estrelas, acho que são seis, que sempre indicam onde está Meca, e aparecem à noite”.

A instalação Irifi (2021) é um desdobramento do Estrelas do Deserto, um projeto de pesquisa-criação realizado por Felipe Carrelli no mestrado do Programa de Pós-Graduação em Mídias Criativas (PPGMC), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sob a orientação de André Paz. O Estrelas do Deserto é projeto transmídia que comporta uma série de experiências em diferentes formatos e suportes sobre o povo saarauí, orientados pelas perspectivas da divulgação científica e etnoastronomia, em parceria com o coletivo GalileoMobile. Os trabalhos seguem os princípios da cocriação e exploram novas tecnologias e formatos, como a realidade virtual no Estrelas do Deserto 360º.

“Como vocês chamam a Via Láctea?”
“Nas nossas lendas, chamamos Caminho de Palha. Conta a lenda que um camponês teria roubado a palha em outro povoado. Ao longo do caminho de volta para sua aldeia, aos poucos a palha foi caindo formando assim esse caminho branco”

Nesse sentido, os diversos trabalhos do Estrelas do Deserto contaram com a colaboração do Grupo de Pesquisa em Multimídia (GPM) do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ), e do grupo de pesquisa Bug404.

A Ocupação Refúgio promove uma série de debates, residências e oficinas, que abordam questões relacionadas com as questões trazidas pela Instalação "Irifi: estrelas do deserto".

EVENTOS RELACIONADOS

FICHA TÉCNICA

DIREÇÃO CRIATIVA
Felipe Carrelli

ORIENTAÇÃO
André Fernandes da Paz

ROTEIRO
Uma cocriação entre a equipe GalileoMobile e o povo Saaraui.

PRODUÇÃO
Felipe Carrelli, Sandra Benitez Herrera e Jorge Rivero González

FOTOGRAFIAS E VÍDEOS
Demetrio Rodrigues, Fábio del Sordo, Felipe Carrelli.

SOM DIRETO E MIXAGEM DE SOM
Felipe Carrelli

EDIÇÃO E FINALIZAÇÃO
Felipe Carrelli

ARTE E DESIGN
Felipe Carrelli

ENTREVISTADOS
Alhaizza AlDih AlNah
Ahmed Bazeid Mohammend Mahmud Mohammed El Mami
Hamdi A. Aomar
Hayra Mohammed
Onija Mohammed
Mohammed Salek Mohammed Embarek Sidi Baruyemaa
Mohammed Ali
Tawalo

TRADUÇÃO
Hamdi A. Aomar e Sarah Massalkhi.

MÚSICAS
“Arabian Nightfall” por Doug Maxwell & Media Right Productions
“Amdyaz” POR Toutlayt Inou
“Awnza” POR Lahcen Akil
“Desert Caravan” por Aaron Kenny
“Dieuf” POR Youssoupha Sidibe
“Dhaka” POR Kevin MacLeod
“Guardians Of The Flame” por Arabian Horses
“Oud Dance” por Doug Maxwell

FOLEYS
99 SOUNDS

EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO ESTRELAS DO DESERTO VR
Felipe Carrelli
Joel dos Santos
Rafael Lucas
Victória Tavares Carvalhal

EQUIPE GALILEOMOBILE
Ana Paula Germano, Diego Torres Machado, Eduardo Penteado, Eva Ntormousi, Fabio Del Sordo, Felipe Carrelli, Francesca Fragkoudi, Jorge Rivero González, Marja Seidel, Mayte Vasquez, Patrícia Figueiró Spinelli, Sandra Benitez Herrera, Philippe Kobel e Nuno Gomes

EQUIPE AMANAR
Andrea Rodriguez Anton, Alba Fernández, Alberto Negrín, Demetrio Rodrigues, Diego Torres Machado, Eduardo Penteado, Fabio Del Sordo, Felipe Carrelli, Hamdi A. Aomar, Iván Jimenez, Mayte Vasquez, Nayra Rodriguez Eugenio, Jorge Rivero González, Sandra Benitez Herrera, Sarah Massalkhi

AGRADECIMENTOS
Alvaro Silva, André Fernandes Da Paz, Agrupación Astronómica De Gran Canaria, Alexandra Elbakyan, Asociación Canaria De Solidaridad Con El Pueblo Saharaui, Brian Jackson, Catalina Revollo Pardo, Cefet/Rj, Cherenkon Telescope Array, Cielos De La Palma, Ceip En Arucas, Edital Comciência, Fundación Observatorio De Temisas, Galileo Teacher Training Program, Gran Telescopio De Canarias, Gustavo Barreto, Joel Dos Santos, Julia Salles, Juan Antonio Belmonte, Katia Augusta Maciel, Instituto de Astrofísica de Canarias (IAC), Leila Lobato Graef, Ligia Carrelli, Maria De Fátima D. A. S. Sá, Museu Das Minas E Do Metal - Mm Gerdau, Mohammed Elhajji, Office Of Astronomy For Development, Office For Astronomy Outreach, Patrícia Figueiró Spinelli, Povo Saaraui, Rafael Lucas, Titsa, União Internacional De Astronomia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universe Awareness (Unawe), V-Art, Victória Tavares Carvalhal.

Brasil | Saara Ocidental 2021

PARCERIA